sexta-feira, 15 de novembro de 2013

carta do futuro

Milfontes, 15 de Novembro


gosto de gostar de ti. não gosto quando penso que posso vir a deixar de gostar de ti. gosto de coisas simples e gosto de ti. acho que és a única complicação de que gosto. gosto de aprender a voar contigo. não gosto do natal. gosto do natal contigo. gosto de jogar às cartas no natal. não gosto do natal. gosto de fazer o pinheiro contigo. gosto de parar e olhar o mundo contigo. só parar e olhar. gosto de janeiro e de dias frios contigo. e não gosto de janeiro mas gosto de dias frios. gosto de ter saudades tuas. a saudade às vezes magoa. gosto de ter saudades tuas e gosto quando dizes saudade. gosto de sonhar contigo e de pensar em ti. gosto dos teus vestidos em ti. gosto dos teus pés. os teus pés são feios mas gosto dos teus pés. gosto das tuas palavras. gosto das cores que dizes que cabem no peito. gosto de casas e gosto que gostes de casas. gosto que saibas o que dizem os pássaros. gosto que sejas tão especial. gosto que a tua presença na minha vida me torne tão especial. gosto das tuas unhas finas de pianista. gosto dos teus lábios. são mais bonitos do que pensas os teus lábios. gosto que não saibas que gosto destas coisas todas em ti. gosto que me tenhas dado tanto trabalho a conquistar-te. podias ter-te poupado um pouco no esforço de me teres dado tanto trabalho a conquistar-te. gosto quando dizes que és uma pessoa pouco recomendável embora nunca to vá dizer nem perceba bem o que queres dizer com isso. gosto de dióspiros. parece-me sempre que os dióspiros trazem muito sol dentro. gosto de dióspiros e gosto que os dióspiros me lembrem a primeira carta. gosto de dióspiros contigo dentro. gosto que gostes de dias calmos. gosto da tua fragilidade que não expões. gosto da tua força. gosto dos teus ombros e sim sei que é fácil gostar de ombros. gosto das tuas costas. gosto de cada centímetro da tua pele. gosto que sejas tão picuinhas com certos detalhes. gosto de te ouvir ler baixinho no quarto. gosto de falar de ti e gosto de ouvir falar de ti. gosto que saibas que nem todas as palavras são bonitas. gosto dos teus ombros e sim sei que é fácil gostar de ombros. gosto dos teus ombros. gosto do anel no teu indicador direito. gosto do anel no teu indicador esquerdo. gosto que saibas apreciar a letra das pessoas mais velhas. gosto quando lemos ao mesmo tempo o mesmo livro. gosto que sejas distraída para algumas coisas. gosto da tua intolerância. já disse na terceira carta que gostava da tua intolerância. gosto de te abraçar. gosto de te abraçar enquanto dormes. gosto de te ver dormir. gosto de te ver dormir e gosto de te ver acordar. gosto de te dizer que estou a escrever para ti. gosto de te escrever. vou gostar sempre.


Nenhum comentário:

Postar um comentário